Barrichello e Massa correndo no Automobilismo virtual

A modalidade de esportes através da internet chamada de Automobilismo Virtual vem ganhando adptos a cada ano, esta mistura de diversão e competição que envolve cada vez mais os fãs de corridas ganhou um grande dia, os pilotos da F1 participaram em uma prova da liga GTRBrasil de corridas virtuais, usando o simulador da SimBin os pilotos reais competiram através da  internet com varios pilotos virtuais e também fãs.

Confiram as entrevistas pós corrida.

Anúncios

Quem na Ferrari em 2012

Nem teve fim a temporada deste ano e os rumores já soam pelo paddock da F1, Massa continua ou sai?

Felipe vem há muito tempo correndo na sombras de Alonso, o piloto Espanhol já é claramente tido como número 1 pela equipe.

Fato este confirmado no Gp da Alemanha quanto Felipe Massa recebeu ordens para deixar Fernando Alonso passar.

Felipe dispensa comentários, foi moralmente campeão em 2008 no fato Nelsinho Piquet e tem chances de vencer novamente.

Mas a Ferrari pode não ser a sua equipe em um futuro próximo, pois segundo o jornal Daily Mail a equipe italiana estaria tentando contratar Jenson Button da Mclaren, na semana do Grande Premio de Valência a atual equipe do campeão de 2009 devera tentar um novo acordo para o piloto Ingles permanecer no time até o final do ano que vem.

E agora, especulação ou realidade, para onde vai Felipe Massa do Brasil?

10º temporada M-Factor

Esta aberta as inscrições para a décima temporada do M-Factor organizado pela CBAV, o campeonato utiliza carros do Wtcc com física diferenciada para cada modelo, mas que ao final representa desempenho semelhante se adaptando ao gosto de cada um, o campeonato utiliza a plataforma Rfactor e corre nos circuitos seguindo o mais próxima possivel da Wtcc real.

Inscrição quinze reais aqui.

wow original é bem diferente do pirata

wow original é sem comparação

Voltando a escrever no blog tenho que comentar sobre a ultima façanha, experimentei o wow original, e sem duvida a melhor coisa que fiz depois de ter baixado e perdido o tempo com muito lixo que tenta se igualar a tal.

Pra começar tive quase um ano de wow pirata, o conhecido Wow-Brasil que abandonei em 2009 pelo excesso de disconect e bugs exagerados, alem dos programadores estarem sempre em maratona para lançarem patchs atualizados que realmente estragavam o jogo.

O Download

Primeiro criei a conta free trial, mas já fui logo baixando o game Full que resultou em 19 giga, a vantagem que a Blizz disponibiliza o seu Launch com gerenciador para baixar o game, então pude dar varias paradas e ir aos poucos baixando, com internet a velocidade de 78kbps tinha que ser aos poucos mesmo “risos”.

Após uma semana estava baixado até uma certa parte suficiente para poder logar e experimentar esse mundo incomparável por 10 dias gratuitamente, e foi fantástico se conparado ao pirata, algo que eu não havia visto em hipotese nenhuma nesses meus dez anos de gamer.

Para iniciar escolhi logo a classe que mais me dispertava curiosidade, os Hunters em servers piratas privados constuma ser cheios de bugs, portando fui direto na fonte e testei eles, que por momento não deu para sentir grande diferença, pois conta trial da liberdade para upar até o level 20 o que realmente não mostra todo o potencial do personagem.

O que realmente deu pra sentir foi a trama do game, do mundo de Warcraft, um clima incrivel que faz você parecer realmente estar vivendo em um mundo paralelo, tal começa pelas quests dinamicas, que normalmente não funcionam fora dos servidores originais da blizz.

No início da grande caminhada conheci um Orc louco em Barrens que pediu que o seguisse até o alto de um morro (montanha pequena) aonde ele cravou uma bandeira no pico e falou palavras em nome da Horda “sim sou Horda devoto”, e logo apareceu um exercito de Centauros para nos desafiar, enfim vencemos a batalha e a bandeira permaneceu cravada em tal local .

Além de ter vivenciado um Humano um tanto fora de si em Ratchet que seguindo a quest de um goblin nervoso me incumbindo de dar um soco no sujeito fazendo todos os npcs da localidade em questão “um bar a beira do cais” deixarem de ser estático e sair na cultural porrada entre Horda e Alliança, também me deram a missão de colocar um Humanoid em forma de suino numa rede e andar arrastando ele puxado por corda.

Por fim terminei a saga até o level 20 levando um comboio utilizando os Kodo com meio de transporte de cargas, realmente jogar world Of Warcraft original é um tesão cheio de quests bem elaboradas e Npcs para interagir.

Dicas: crie a conta aqui, existe duas formas de testar o game, baixando o trial que é pouco mais de 3giga aqui, ou o full aqui.

O Surgimente da Eterna Fibra de Carbono

Uma das grandes tecnologias que mudaram o cenário das corridas de automóveis e do mundo teve inicio na década de 70, sendo a busca dos homens da Formula 1 por carros mais leves. Nos anos trinta o milionário Howard Hugles, tentou uma mistura de madeira impregnada com plástico, em seu famosos barco voador Spence Goose, porem seus estudos não foram muito longe.
No final dos anos 50 quando o programa espacial dos Estados Unidos começou a buscar materiais leves, foram estes introduzidos nos carros de Grandes Prémios. Eram extremamente caros naquela época, mas em Montijuich Park na Espanha quando quebrou a asa de Rolf Stommeleus, no ano de 1975 foi mostrado que a péça, era feito em Fibra de Carbono, este acidente causou a morte de cinco pessoas.
Gradualmente a chapa de alumínio de cerca de quinze anos de vida foi sendo substituída pela nova tecnologia que diminuía consideravelmente os pesos dos carros.
Em 1979 a Brabham BT49 de Gordon Murray era quase toda construída em compostos de carbono. A Mclaren MP4/1, projetada por Jhon Barnard foi o primeiro carro a ter o chassi feito totalmente do composto, junto da Lotus que seguia a mesma margem de tecnologia, o MP4/1 pesava 20 Kg e era 40% mais leve que os demais carros, apesar de ser bem mais caro sua construção, já que tinha que ser construido pela industria aeroespacial Hércules nos Estados Unidos.
O novo material mostrou-se eficaz, John Watson provou vencendo o Grande Prémio da Inglaterra, e seu companheiro Andrea de Cesaris mostrou a resistência do novo chassi, batendo varias vezes na temporada.
Logo outras equipes aderiram a moda, em 1982 a Alfa Romeo e a Toleman tinham o composto em seus carros, em 1983 o projetista da ATS Gusta Bruner, introduziu outra novidade, ele criou o chassi sem estrutura externa, com o revestimento ainda em alumínio retirado do chassi diminuiu-se o peso para 18 Kg.
Nesta altura quase todas as equipes aderiram aos novos chassis, apenas a Williams demorou mais um ano para creditar confiabilidade no novo material.
A década de 70 e 80 ficou marcada com o estudo do mais inteligente e eficaz material que um carro de competições poderia ter por mais que muitas outras tecnologias surgiram.
A Fibra de Carbono continua até hoje sendo utilizada e fabricadas de forma artesanal, dentre tanta tecnologia esta os laminadores.

Você sabia: O carbono como vimos faz parte da história da F1, e o Vanwall foi o primeiro carro dos tradicionais ingleses  realmente vencedor de Grandes Prémios na F1.
“Confira aqui”

Enzo Anselmo Ferrari(800)GPS

 
 Fernando Alonso, Stefano Domenicali e Felipe Massa
Nada mais que 800 gps, uma marca incrível foi comemorada em 30 de Maio de 2010, a equipe mais próxima que existe em relação a Formula 1, a historia de uma esta impregnada com a da outra. O responsável por isto Foi um italiano nascido em 18 de Fevereiro de 1898 na cidade de Módena chamado Enzo Anselmo Ferrari.
A marca Ferrari nasceu em 1928 pelas mãos de Enzo, um génio do esporte a motor, uma exemplo de homem organizado, tantos foram os adjetivos que lhe deram como autocrata antipático, um rude camponês italiano, uma pessoa bondosa e amoroso pai que nunca superou a morte de seu filho Alfredino Ferrari, que morreu em 1956, aos 26 anos, sofrendo de distrofia muscular progressiva.
Enzo, filho de um metalúrgico, era apaixonado pelo esporte a motor desde os dez anos, após servir ao exército na 1ª guerra mundial conseguiu emprego de motorista de chassi de caminhão e os conduzia até a montagem, frequentava locais aos arredores de Milão onde circulavam muitas pessoas ligadas ás competições. Logo conheceu Ugo Sivocci chefe de teste de uma empresa chamada Contruzioni Mecaniche Ntional “CMN”,que reconstruía veículos militares, mas que planejavam investir na área de carros esportivos, usando seu famoso dom de persuasão para fazer Sivocci o colocar como seu assistente, e rapidamente já estava tendo sua primeiras experiências em competições de curta duração. Em seguida foi trabalhar em uma área semelhante na Alfa Romeo que na época não tinha muita fama, mas que tinha projetos em competições, e então atúou como piloto de testes e em algumas ocasiões participava das corridas,
Suas habilidades e coragem foram reveladas que eram maior como administrador do que como corredor, em 1924 quando a Alfa o inscreveu no Grande Prémio da França, ele guiou seu carro na sessão de treinos livres, e em seguida parece que fingiu estar doente para pegar um trem de volta para casa, nesse dia sua imagem como piloto se apagou.
Mas antes deste questionável verdadeiro ou não fato de um piloto de grandes prémios, Enzo Ferrari conseguiu uma vitoria que marcaria sua vida, ele ganhou de presente da Condensa Paolina mãe de Francesco Baracca, o símbolo do filho usado no seu avião duranta a guerra, segundo ela daria sorte, então levou para casa um escudo do aviador, que havia um símbolo de um cavalo empinando que até hoje adorna alguma parte de todos os carros feitos pelas fabricas Ferrari quer em competição quer em carros de passeio.

Enzo constituiu em 1929 à Scuderia Ferrari, controlando um grupo pequeno de carros esportes e bicicletas a motor.

Mas ainda ficou em contato com a Alfa Romeo, quando voltou para as competições de Grandes prémios em 1930 foi de forma não oficial mas conservando o nome sendo assim uma parceria nas competições, sociedade que acabou no final de 1930, apesar de ter conseguido bons resultados com os pilotos Tazio Nuvolari e Achille.
 A partir deste ponto Enzo criou carros de sua própria fabricação, inicialmente eram dois carros esportes na famosa Millie Miglia.
Após o fim da guerra, as competições foram reiniciadas com carros da marca Ferrari disputando nos grandes prémios, estão correndo a 800 Gps.
Enzo Ferrari morreu em 1988 aos 90 anos e deixou um legado de brilhantismo,paixão, velocidade e cor que ele empregou em sua existência criando a marca mais charmosa e Fascinante da historia dos automóveis.