O Surgimente da Eterna Fibra de Carbono

Uma das grandes tecnologias que mudaram o cenário das corridas de automóveis e do mundo teve inicio na década de 70, sendo a busca dos homens da Formula 1 por carros mais leves. Nos anos trinta o milionário Howard Hugles, tentou uma mistura de madeira impregnada com plástico, em seu famosos barco voador Spence Goose, porem seus estudos não foram muito longe.
No final dos anos 50 quando o programa espacial dos Estados Unidos começou a buscar materiais leves, foram estes introduzidos nos carros de Grandes Prémios. Eram extremamente caros naquela época, mas em Montijuich Park na Espanha quando quebrou a asa de Rolf Stommeleus, no ano de 1975 foi mostrado que a péça, era feito em Fibra de Carbono, este acidente causou a morte de cinco pessoas.
Gradualmente a chapa de alumínio de cerca de quinze anos de vida foi sendo substituída pela nova tecnologia que diminuía consideravelmente os pesos dos carros.
Em 1979 a Brabham BT49 de Gordon Murray era quase toda construída em compostos de carbono. A Mclaren MP4/1, projetada por Jhon Barnard foi o primeiro carro a ter o chassi feito totalmente do composto, junto da Lotus que seguia a mesma margem de tecnologia, o MP4/1 pesava 20 Kg e era 40% mais leve que os demais carros, apesar de ser bem mais caro sua construção, já que tinha que ser construido pela industria aeroespacial Hércules nos Estados Unidos.
O novo material mostrou-se eficaz, John Watson provou vencendo o Grande Prémio da Inglaterra, e seu companheiro Andrea de Cesaris mostrou a resistência do novo chassi, batendo varias vezes na temporada.
Logo outras equipes aderiram a moda, em 1982 a Alfa Romeo e a Toleman tinham o composto em seus carros, em 1983 o projetista da ATS Gusta Bruner, introduziu outra novidade, ele criou o chassi sem estrutura externa, com o revestimento ainda em alumínio retirado do chassi diminuiu-se o peso para 18 Kg.
Nesta altura quase todas as equipes aderiram aos novos chassis, apenas a Williams demorou mais um ano para creditar confiabilidade no novo material.
A década de 70 e 80 ficou marcada com o estudo do mais inteligente e eficaz material que um carro de competições poderia ter por mais que muitas outras tecnologias surgiram.
A Fibra de Carbono continua até hoje sendo utilizada e fabricadas de forma artesanal, dentre tanta tecnologia esta os laminadores.

Você sabia: O carbono como vimos faz parte da história da F1, e o Vanwall foi o primeiro carro dos tradicionais ingleses  realmente vencedor de Grandes Prémios na F1.
“Confira aqui”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s